Crianças e jovens com necessidades especiais podem praticar esportes

O esporte é indicado para crianças e adolescentes devido aos seus diversos benefícios. Mas a dúvida surge quando pensamos em crianças e adolescentes com necessidades especiais. Crianças e jovens com necessidades especiais podem praticar esportes?

A resposta é sim, desde que a prática seja adequada ao grau de patologia e esteja de acordo com o gosto e qualidades do jovem. Outro fator importante a ser observado é se o esporte escolhido não traz risco à saúde do jovem. Veja alguns benefícios que o esporte pode trazer para jovens com necessidades especiais:

– ajuda no condicionamento físico;

– melhora a qualidade de vida;

– resgata a autoestima;

– melhora a aceitação da deficiência;

– possibilita a socialização e a inclusão;

– proporciona autonomia na realização das atividades diárias;

– favorece um estilo de vida saudável;

– diminui o sedentarismo.

O esporte é uma maneira de prevenir doenças em pessoas com necessidades especiais. A falta de oportunidades em programas de atividades físicas esportivas faz com que pessoas com deficiência tenham pré-disposição a desenvolver doenças como hipertensão, diabetes, obesidade, cardiopatias e doenças crônicas (HOLBROOK, KANG e MORGAN, 2013). Além de benefícios físicos, o esporte é capaz de melhorar a capacidade motora, psicológica, social e cognitiva.

Uma das grandes barreiras encontradas por jovens com necessidades especiais para a prática esportiva é a falta de incentivo. O apoio da família e dos amigos é muito importante para encorajar esses jovens. O professor também desenvolve um importante papel de adaptar o esporte, se necessário e incentivar com o objetivo de  mostrar aos jovens com necessidades que eles podem e devem praticar atividades físicas. São fatores determinantes que facilitarão ou dificultarão a prática esportiva.

Diante de todos esses benefícios, fica bem claro que optar por dispensar um jovem com necessidades especiais das atividades físicas não é uma solução inteligente. O esporte deve ser usado como um instrumento de saúde e de inclusão social. Qualquer um pode praticar esportes e se beneficiar da coletividade, pois estimula o convívio com outros jovens.

Qual a melhor modalidade esportiva para quem tem necessidades especiais?

Pode ser: basquete, futebol, atletismo, judô, vôlei, natação, isto é, qualquer esporte pode ser praticado, basta somente verificar se a prática é adequada à patologia.

Embora uma grande parcela dos jovens com necessidades especiais ainda não pratique esportes, isso vem mudando cada vez mais e é necessário o incentivo dos familiares, bem como professores capacitados e aptos para receber esse público.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *