O sucesso da Esportecoop entre os alunos da EMEF João Goulart

O trabalho que a Esportecoop realizava nos parques e praças da cidade, se transformou em um excelente auxílio na educação de alunos de algumas escolas de Porto Alegre, conforme relata a professora Daisy Mascarello, há três anos na coordenação do turno integral da EMEF Presidente João Belchior Marques Goulart. Daisy conta que no começo deste ano, a Esportecoop começou a atuar dentro da escola e em pouco tempo se tornou fundamental para os alunos, que costumam perguntar já no café da manhã se terão as oficinas esportivas realizadas pela cooperativa.

Os responsáveis por essas oficinas são os professores da Esportecoop João, Cleber, Tatiana e Jair, profissionais formados em educação física e credenciados no CREF/RS que, além das oficinas, também realizam o registro biométrico dos alunos, para acompanhar seu crescimento e peso. Falando em nome dos colegas, João Jorge Gluitz explica que o trabalho não é apenas realizar atividades esportivas como futsal, vôlei, basquete ou atletismo, mas também muitas brincadeiras lúdicas por serem crianças e terem que aproveitar essa fase. “- Mais importante é que está sendo realizado um trabalho de atração psicológica e não de saturação psicológica, sempre temos que trazer novidades para as crianças, para que elas tenham alegria em fazer o esporte” – acrescenta o professor.

Essa alegria em participar das oficinas é confirmado pelos alunos Jean Desirre, 9 anos, Julia Siqueira, 10 anos, e Bianca Pereira, 9 anos. Filho de haitianos, há um ano no Brasil, Jean considera muito ‘legal’ participar do projeto, onde tem muitos amigos. As meninas também compartilham da mesma opinião. Bianca gosta de futebol e se diverte jogando com os meninos, enquanto Julia se anima em participar de outras atividades. Outro ponto em comum é a opinião dos os pais. Conforme as meninas, seus pais gostam que elas passem as manhãs na escola, participando das oficinas. De acordo com Bianca, a mãe dela costuma dizer que prefere ela praticando esporte na escola, do que ficando na frente do computador, que assim será alguém no futuro. E o futuro dela já está decidido, a aluna quer ser professora quando crescer.

A coordenadora Daisy explica como funciona o trabalho da Esportecoop no ensino de turno integral da escola. Pela manhã, as oficinas esportivas são oferecidas aos alunos que estudam de tarde, do Jardim B ao 4° ano. Essas atividades fazem parte da grade de atendimento diário. À tarde é diferente, o esporte é oferecido aos alunos que estudam pela manhã e a participação é por adesão. “- É um sucesso o esporte na tarde, porque ele inicia com zero crianças matriculadas em março e em seguida tem lotação completa e a gente ao longo do ano vincula alunos quase que semanalmente.” – complementa Daisy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *